21 setembro 2007


"Carlos Manuel" é como lhe chamam. Perguntei o nome só por curiosidade, mas agarrado veio logo a profissão: professor de crioulo, algures numa aldeia do norte.

06 setembro 2007



De tempo a tempos, entre os meus amigos que se dedicam à prática da fotografia, existe um que me dá o prazer de anunciar que irá expor algumas das suas imagens. Desta vez foi o Carlos Romero.

17 agosto 2007



Gosto de entrar na Fnac e vasculhar os livros de fotografia. Gosto de os folhear tão devagar quanto o tempo mo permitir, enquanto tomo notas numa whishlist mental. Por vezes deixo-me convencer por um livro ou um disco que me sinto incapaz de deixar novamente abandonado na prateleira. Desta vez passei primeiro pela Bertrand.

Mesmo à entrada estava um molhe de livros manuseados a baixo preço. Rapidamente descubro alguns de fotografia. Passo os olhos por todos os que encontro, não muitos, meia dúzia, talvez menos. O olhar intenso de uma criança negra desvia-se de um jogo de futebol num campo de refugiados do Ruanda e centra-se na camera de Eli Reed. Gueorgui Pinkhassov encontra uma bola vermelha que se esgueira nas mãos de uma criança entre as sobras de Bouches-du-Rhône. As mesmas sombras que Alex Webb encontra em Port-au-Prince. É o futebol que une as imagens recolhidas por fotógrafos da Magnum. É um livro simpático, e por 5 € ganhou um lugar na minha estante. Com ele vieram também o “Divided Soul” de David Alan Harvey e o “Pictures from the Surface of the Earth” de Wim Wenders. Tudo por 30€.

Enquanto esperava pelas donzelas perdidas no supermercado ainda dei um salto à Fnac, mais puxado pelo vício do que outro motivo qualquer. Atalhando a direito até à estante dos livros que mais me interessam, adicionei novamente o “Exposure” à tal whishlist, que sempre que o fim do mês o permite, procuro reduzir numa livraria on-line.

Ainda antes de sair pousei o olhar no “Mr. Mkhize’s Portrait & other stories from the new South Africa” de Adam Broomberg e Oliver Chanarin. Na segunda página, negra, escreve-se assim:

Mr. Mkhize has been photographed twice before in his life.

The first was for his Pass Book, which allowed the apartheid government to control his movements.

The Second was for his Identity Book, which allowed him to vote in the first democratic elections in 1994.

Ten years later, we took his picture for no official reason.


Não resisti. Nem aqui nem mais à frente, já no meio dos discos de jazz, ao “Steamin’ with the Miles Davis Quintet”. Não resisti nem podia. Este raide ficou por menos de 10€...

Afinal sempre fiz bem em trazer apenas “O Principezinho” para ler estas férias.



Pêra, 8 de Agosto de 2007.

16 agosto 2007


Sabe-me bem chegar a casa e lembrar-me que os sapatos estiveram tão esquecidos que não fizeram a viagem de regresso.

04 julho 2007


Ainda não se vê na curva, mas já lhe sinto o cheiro no corpo. A água de sabor a sal, a luz que cega e a areia branca que teima em entrar em casa emprestada são agora uma memória que contrasta com o cansaço que não é tanto físico, mas que dói mais a cada madrugada destes vinte e tal dias que ainda me esperam.

10 junho 2007



Quando eu morrer batam em latas,
Rompam aos saltos e aos pinotes,
Façam estalar no ar chicotes,
Chamem palhaços e acrobatas!

Que o meu caixão vá sobre um burro
Ajaezado à andaluza...
A um morto nada se recusa,
Eu quero por força ir de burro.

Mário de Sá Carneiro

03 junho 2007


Ainda não sabe onde fica a Índia, mas quando lhe pedi para fazer uma foto para o Carlitos saiu isto :)

02 junho 2007

“O fotoalternativa.net é um espaço de fotógrafos; alt.blog é um espaço de fotografias.”



Quem gosta e pratica fotografia decerto terá alguns marcos no seu percurso. No meu caso essa referência tem nome e morada fixa em fotoalternativa.net. O alt é como uma mesa de café em que nos sentamos e falamos à volta de umas fotografias (a definição não é minha mas subscrevo-a totalmente), e nestas conversas é com muita naturalidade que se criam laços afectivos, não só com as pessoas mas também com as suas fotografias.

O que mais me agrada naquele espaço, ainda mais do que as próprias fotografias, é a franqueza com que estas são apreciadas, na intimidade de um espaço que pelas suas características teria sempre de ser fechado. Com desassombro, frontalidade, tantas vezes recorrendo ao humor e à ironia, e por vezes com alguma dureza. Este modo de ser juntou qualquer coisa como 50.000 fotografias dos (cerca de) 300 fotógrafos, amadores nas sua esmagadora maioria, que por lá foram passando ao longo dos seus 5 anos de existência.

O alt.blog nasceu agora e surgiu da necessidade de criar uma montra da boa fotografia que por lá se vai praticando.

22 maio 2007


Sinto cada vez mais a necessidade de rever o que fiz anteriormente, e que por algum motivo deixei para traz. Normalmente assusto-me com a evolução da minha auto-exigência, mas pelo meio descubro umas lufadas de ar fresco num baú que julgava fechado.

13 maio 2007

06 abril 2007

Se me perguntarem quem sou, poderei dizer que também sou assim. Como uma sombra, passeio despercebido no ritmo dos dias.

31 março 2007

Todos nós temos momentos em que sentimos um orgulho muito grande quando alguém que nos está, mais ou menos próximo, obtém algum sucesso. Foi assim que me senti (e ainda sinto) quando ontem à noite soube que o Nelson tinha ganho a categoria de reportagem no Prémio Fotojornalismo Visão/BES. Mas para lá do orgulho, o que mais me regozija é a justiça do reconhecimento do trabalho de alguém que, ciente das suas capacidades, arriscou largar uma vida profissional já estabelecida para se dedicar de corpo e alma ao fotojornalismo. Após, ainda há menos de um ano, ter sido galardoado com o prémio Novos Talentos da Fnac, este agora fotógrafo da [kameraphoto], não poderia desejar melhor início de carreira.

26 março 2007


[Kgaleria]

Para comemorar o seu 2º aniversário a [Kgaleria] apresenta TXT, um novo projecto do colectivo [Kameraphoto].

O que vemos quando olhamos para um texto? TXT convida o visitante a confrontar o seu imaginário visual com a realidade das imagens.

TXT permite a aquisição de imagens dos fotógrafos da [Kameraphoto] a um preço simbólico de €10.

O colectivo [Kameraphoto] é composto por:

Alexandre Almeida, António Júlio Duarte, Augusto Brázio, Céu Guarda, Guillaume Pazat, João Carvalho Pina, Jordi Burch, Martim Ramos, Nélson D´Aires, Pauliana Valente Pimentel, Pedro Letria, Rui Xavier, Sandra Rocha, Valter Vinagre.

Inauguração da exposição TXT:
29 de Março a partir das 18h30.



[Kgaleria]
Rua da Vinha 43A – Bairro Alto Lisboa
4ª a Sáb das 15h às 20h
Tel: 21 343 16 76
kgaleria@kameraphoto.com